Dimensão Missionária:Caminho do encontro do Senhor

“Estas dimensões do caminho podem ser  explicadas com palavras que encontramos no Evangelho e que descrevem  o processo de encontro,formação e envio dos que recebem a vocação de ser discípulos missionários para que os povos tenham vida em Cristo”.(cf.Missão Continental para uma Igreja Missionária,pg.20).

Quando nos preparamos para uma missão,é importante ressaltar que toda a comunidade cristã,comece a ter um processo de formação para que o envio missionários,daqueles que sentem a vocação de se tornarem discípulo missionário,é necessário que todos possam compreender o que é necessário de uma vida cristã no caminho mais próximo no encontro com Jesus Cristo.“Tais projetos devem promover a formação integral da pessoa,tendo seu fundamento em Cristo,com identidade eclesial e cultural,e com excelência acadêmica.Além disso,há de gerar solidariedade e caridade para com os mais pobres.O acompanhamento dos processos educativos,a participação dos pais de família neles e a formação de docentes,são tarefas prioritárias da pastoral da educação”.(DAp 337).

Sobretudo,conforme nos procede a afirmação do Documento de Aparecida,incentiva todos os discípulos missionários a atravessarem uma fronteira mais próxima do caminho do encontro com Jesus,isto é,o objetivo dessa missão,é ir e pregar a Boa-Nova a toda a criatura(cf.Mc 16,15).É preciso também colocar diante dessa dimensão missionária,todo o objetivo que a Palavra de Deus,seja um acesso livre para se criar uma animação bíblica pastoral.“A evangelização exige muita atenção em que vivemos,sincera abertura de espírito e solidariedade diante das aspirações,angústias e interrogações da nossa época.Mas,ao mesmo tempo,por fidelidade ao próprio Cristo e à missão que dele recebeu,a Igreja tem a estrita responsabilidade de oferecer,em cada época,o acesso à Palavra de Deus,à celebração da Eucaristia e aos demais sacramentos,e de cuidar da caridade fraterna,e do serviço aos pobres”.(Doc.71 da CNBB,19).

Pois bem,com esse objetivo,vamos então analisar toda essa estrutura de poder colocar em prática a dimensão missionária,em relação ao que temos em relação ao que for determinado no sentido próximo de estarmos presentes em favor do que se pede em relação a missão evangelizadora da Igreja,o Decreto Ad Gentes afirma o seguinte texto em relação a Dimensão Missionária:“Toda essa formação deve estar penetrada de solicitude pastoral.Mas ministre-se também uma especial e ordenada formação apostólica,ao mesmo tempo tempo doutrinal e prática.Sejam bem instruídos e preparados na Catequese muitos irmãos e irmãs,para que possam colaborar ainda mais no apostolado.Também os que temporariamente se dedicam à atividade missionária precisam adquirir formação adequada à sua situação.Completem-se esses vários tipos de formação nos países aos quais os missionários são enviados”.(AG 26).

Compreendendo melhor esse objetivo a missão,é preciso que a missão possa continuar verdadeiramente,no momento mais específico para que os missionários se envolvam nas atividades em preparação para o envio missionário na comunidade,porém é muito importante lembrar que“É preciso anunciar Jesus de modo a que o encontro com ele leve ao reconhecimento do pecado na própria vida e à conversão,em uma experiência profunda da graça do Espírito recebida no batismo e na confirmação.Isto supõe uma revalorização do sacramento da penitência,cuja pastoral deveria prolongar-se na direção espiritual de quem mostra maturidade suficiente para aproveitá-la”.(cf.Documento de Santo Domingo 46).

E para encerrar,gostaria de fazer uma colocação importante sobre esse sentido da Dimensão Missionária,encontrando verdadeiramente o caminho do Senhor,colocando-se no caminho do encontro com Jesus Cristo,Ele que é o Caminho,a Verdade e a Vida(cf.Jo 14,6),devemos compreender que a nossa missão é formar discípulos missionários para que recebam a formação doutrinal,espiritual,humana e teológica,quando falamos do caminho da salvação,pois queremos com muita formação,aprendermos a vivenciar um momento forte da nossa fé e aprender que somos convocados para a missão de evangelizar,esse é o caminho mais importante na nossa vida.”Os fiéis vivam portanto muito unidos aos outros homens de sua época e procuram perceber perfeitamente suas maneiras de pensar e de sentir,expressas pela cultura”.(Gaudium et Spes 62).

Leave a comment »

Missão Continental-A Missão continua

“A atividade missionária é nada mais menos que a manifestação ou Epifania do plano divino e o seu cumprimento no mundo em sua história.E nela que Deus realiza publicamente a história da salvação,pela missão.Mediante a palavra da pregação e a celebração dos sacramentos cujo centro e cimo é a Santíssima Eucaristia torna presente a Cristo,autor da salvação.” (Decreto Ad Gentes,9).

Caros irmãos e irmãs,peço desculpas pela minha ausência de postar alguns artigos aqui no Blog Missão Continental,é muito importante nós sabermos que a missão não para por aí,com todo o empenho missionário,sabemos que a nossa missão se transforma para uma vida missionária.“A vida é mais do que o alimento,e o corpo,mais do que a roupa.Olhai os corvos não semeiam nem colhem,não têm celeiro nem dispensa.No entanto, Deus os sustenta.”(Lc 12,23-24).O nosso objetivo,é levar a missão através da partilha de grupos,movimentos,associações,Comunidades Eclesiais de Base (CEBs),Paróquias Movimentos Eclesiais e Novas Comunidades,se aperfeiçoarem mais na missão,como nos explica o Documento de Aparecida:“A condição do discípulo brota de Jesus Cristo como de sua fonte,pela fé e pelo batismo,e cresce na Igreja,comunidade onde todos os seus membros adquirem igual dignidade e participam de diversos ministérios e carismas.Desse modo,realiza-se na Igreja a forma própria e específica de viver a santidade batismal a serviço do Reino de Deus.”(DAp 184).

O Projeto O Brasil na Missão Continental,têm um conhecimento fixo na evangelização,sendo que a Igreja é uma Igreja Discípula e Missionária.“A Igreja no Brasil já é animada por diversas experiências e iniciativas missionárias significativas.Mesmo que não tenham visibilidade em termos de território internacional,elas imprimem o espírito missionário nos lugares onde acontecem”.(Documento 88 da CNBB,p.16).A necessidade de uma missão surpreende a todos nós,temos uma longa jornada de missão pela frente,gostaria de lembrar a todos o que nos ensina a experimentarmos essa missão de evangelizar.“A imagem evangélica da videira e dos ramos mostra-nos um outro aspecto fundamental da vida e da missão dos fiéis leigos:a chamada para crescer,amadurecer continuamente,dar cada vez mais fruto”.(cf.Christifideles Laici,57).Portanto,é necessário agir na nossa missão e dar continuidade de nos envolvermos na missão evangelizadora da Igreja.“Se cada católico se tornar missionário,teremos a missão continental,ou seja,missão em todo lugar,permanente,em toda ocasião e oportunidade,em todas as nações”.(Dom Orlando Brandes,Síntese do Documento de Aparecida,p.44,nº14).

Assim encerro essa formação dizendo que devemos assumir a nossa responsabilidade de sermos Discípulos e Missionários de Jesus Cristo,assim é muito importante saber o quanto é importante para todos nós olhar o que se passa da realidade fundamental da nossa vida,é essa vida que vivemos nos dias de hoje,mesmo que a nossa missão é permanente para todos nós,através da Dimensão Missionária.“Os meios da missão,em seu conjunto,devem ser nosso instrumento para atingir a grande meta:impulsionar a realização da Missão Continental de forma que as Igrejas do Continente ponham-se em estado de missão permanente de missão.Isto significa que a ação missionária intensiva seja tão motivadora,que se assuma a missão permanente como plano pastoral”.(cf.Missão Continental para uma Igreja Missionária,p.19).

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!Para sempre seja louvado!

Joseph Charles D´almada Batista

Fraternidade Pequena Via,Campos dos Goytacazes,RJ

Leave a comment »

Novena Missionária

A Campanha Missionária, promovida e coordenada pelas Pontifícias Obras Missionárias, propõe para este ano de 2010 o tema “Missão e Partilha”, e, como lema, “Ouvi o Clamor do Meu Povo” (cf. Ex 3,7b).

Segundo o diretor nacional das POM, monsenhor Daniel Lagni, o tema Missão e Partilha remete à Campanha da Fraternidade deste ano, “a qual pretende resgatar, com enfoque e dimensão missionária e remete ao êxodo do povo de Israel, e aos muitos ‘êxodos’ dos povos atuais. Também nos remete ao tema da migração, mobilidade humana, do ser peregrinos, lembrando-nos permanentemente que o horizonte da Missão é o mundo, a humanidade no seu todo. O cartaz traz um fundo verde, sinal de esperança. A Missão alimenta, fortalece nossa fé, esperança e caridade, mantém-nos no caminho da fidelidade a Deus e à humanidade, Povo de Deus (LG 2)”.
Confira aqui os vídeos da Novena Missionária 2010. Confira aqui os materiais da Campanha Missionária.

Histórico:

A Verbo Filmes foi fundada em 1979 por Conrado Berning, cineasta alemão, formado na Academia de Cinema da Alemanha, radicado no Brasil por 30 anos. Conrado dirige a Verbo Filmes nos seus primeiros 15 anos, sendo o diretor de uma série de Filmes e ganhador de vários prêmios nacionais e internacionais com os filmes: Pé e Fé na Caminhada, Ameríndia e O Anel de Tucum.
A Verbo Filmes tem em seu acervo mais de 300 filmes, produzidos inicialmente em 8 mm, depois em 16 mm, 35 mm, Betacam e, atualmente, em digital. As produções abrangem os mais variados gêneros: documentários, institucionais, ficção, desenho animado e comerciais.

Em1994, Cireneu Kuhn, missionário verbita, assumiu a direção da instituição e continua até os dias de hoje, numa produção média de doze filmes por ano. “O Relógio e a Bomba”, “De Braços Abertos” e “O Senhor é meu Pastor” são os títulos recentemente premiados em festivais.
Em 2009 a Verbo Filmes comemorou 30 anos de existência com o slogan: “Verbo Filmes – 30 anos a serviço da Vida e da Esperança”.
Acesse o site da Verbo Filmes no http://www.verbofilmes.org.br

Fonte: CNBB

Leave a comment »

Quem não seguir os caminhos não pode ser meu discípulo(Lc 14,25-33)

“Muito povo acompanhava Jesus.Voltando-se,disse-lhes:”Se alguém vem a mim e se não me ama mais que seu pai,sua mãe,sua mulher,seus filhos,seus irmãos,suas irmãs e até a sua própria vida,não pode ser meu discípulo.E quem não carrega a sua cruz e me segue,não pode ser meu discípulo.Quem de vós,querendo fazer uma construção,antes não se senta para calcular os gastos que são necessários,a fim de ver se tem com que achá-la?Para que,depois que tiver lançado os alicerces e não puder acabá-la,todos os que virem não comecem zombar dele,dizendo:Este homem principiou e edificar,mas não pode terminar.Ou qual é o rei que,estando para guerrear com outro rei,não se senta primeiro para considerar se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil? De outra maneira,,quando o outro ainda está  longe,envia-lhe embaixadores para tratar da paz.Assim,pois qualquer um de vós que não renuncia a todo o que possui não pode ser meu discípulo”.(Lc 14,25-33).

Nós estamos refletindo um tema muito importante quando vivemos a verdadeira santidade no amor e da vivência de sermos discípulos missionários de Jesus Cristo.O nosso Blog Missão Continental traz a partir de hoje,e quero escrever esse artigo,proporcionar um projeto de evangelização através do Projeto O Brasil na Missão Continental,esta semana estamos celebrando a Semana Brasileira da Missão Continental,e colocar uma grande experiência de sermos provavelmente enviados para a missão.“Um objetivo essencial da Missão Continental é tornar consciência que a dimensão missionária é parte constitutiva da identidade da Igreja e do discípulo do Senhor”.(cf.Missão Continental para uma Igreja Missionária,Edições CNBB,Brasília,2008,p.14).

Muitos de nós sabemos a importância da nossa convivência de experimentarmos a missão que vamos cumprir quando vivemos a esse grande passo pela fé.“O primado da Palavra e a leitura orante da Bíblia,como centralidade do Reino de Deus-Reino da vida:a Palavra de Deus e o reino são pilares da Conferência.Assim se supera o sacramentalismo e a burocracia na Igreja”(Síntese do Documento de Aparecida,p.17 n.4).É importante também observar no Blog Discípulos e Missionários sobre a intenção da Síntese do Documento de Aparecida quero colocar aqui esse exemplo de que o projeto de Deus está sempre preparado para o grande sentido da fé.

“No hoje do nosso Continente latino-americano,levanta-se a mesma pergunta cheia de expectativa:”Mestre,onde vives? (Jo 1,38)”,onde te encontramos de maneira adequada para “abrir um autêntico processo de conversão,comunhão e solidariedade?”.Quais são os lugares,as pessoas,os dons  que nos colocam em comunhão contigo e nos permitem ser discípulos e missionários teus?”(DAp 245).

Como discípulos missionários encontramos uma resposta fundamental,onde também“O Projeto da Missão Continental visa unir na fé e no ardor missionário,os povos latino-americanos e caribenhos.A grande intuição é ativar a energia,o potencial da pessoa que fez a experiência do  fascínio do encontro com Jesus e,ao mesmo tempo,oportunizar esse encontro para aqueles que ainda não o fizeram”.(cf.Documento 88 da CNBB,p.14).

A partir daí queremos levar foi a nossa oportunidade que vivemos o grande passo para que os discípulos de Jesus possam conter que “No princípio era o Verbo,e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus”.(Jo 1,1).No entanto,sabemos que a vida do cristão é necessário que os discípulos missionários sabemos que a nossa missão é evangelizar os que precisam levar no conhecimento da missão é uma grande oportunidade de sermos enviados por Deus a evangelizar as outras pessoas.Que nesse sentido do projeto de Deus “A presença dos católicos militantes na sociedade passou também por transformações significativas,sobretudo depois de 1985,com a redemocratização do País,e da Constituição Federal de 1988”.(Documento 62 da CNBB,36).

Que Deus nosso Senhor,nos coloque a experiência de viver essa missão importante quando estamos sabendo que no momento da caminhada de Deus para a nossa missão vivemos o grande sentido que somos capazes de colocar o passo firme na missão.

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado!

Deus abençõe

Joseph Charles D´almada Batista

Membro da Fraternidade Pequena Via,Campos,RJ

Leave a comment »

Anunciar a conversão e o perdão de todas as nações

O curso para missionários e missionários enviados além fronteiras que teve início aos 08 de agosto de 2010 no Centro Cultural Missionário (CCM) em Brasília, está em sua última semana. O curso Ad Gentes, assim conhecido, conta com a participação de trinta e sete missionários (as). Entre eles temos trintas e duas religiosas, quatro padres e uma leiga.Com estes dados podemos perceber como a Igreja no Brasil continua vivenciando de maneira autêntica o mandato de Jesus: “ide pelo o mundo inteiro e fazei discípulos meus em todas as nações”.

Fora do Brasil se encontram aproximadamente 1860 missionários brasileiros e vale apena destacar que na sua grande maioria são religiosas, como podemos perceber neste grupo que está se preparando no CCM para serem enviados, dos trinta e sete, trinta e duas são religiosas. Com base nestes dados, significa que 86.5% dos missionários enviados é a presença da vida religiosa feminina. Estes números servem não apenas para este curso, mas não estaremos equivocados, ao aplicar os mesmos números para a globalidade do movimento missionário, ao se falar da missão Ad Gentes. Pena que nem todas as congregações que enviam seus missionários comunicam à CNBB, através do COMINA, da Dimensão Missionária, o envio dos mesmos. E não são muitas as que oferecem a oportunidade dos enviados (as) participarem do curso de preparação para missão ad gentes, organizado pela Igreja do Brasil, através do CCM, organismo ligado à CNBB. Em depoimento, as missionárias Ir. Diva Nascimento, Franciscana Missionária de Maria Auxiliadora e Ir. Marissandra R. Oliveira, Franciscana Missionária de Susa, dizem o seguinte: “ ao nosso período de convivência fraterna no curso ad gentes, queremos destacar em primeiro lugar a suma importância dos temas refletidos e vividos por este grupo de discípulos (as) missionários (as) de Jesus Cristo. Em seguida enfatizamos o quanto seja necessário e importante participar deste curso, não só os missionários (as) destinados ( as) além fronteiras, mas também aos que permanecem no país”, pois afinal, o curso é muito abrangente e atual no campo da missão, afinal, somos todos missionários (as). O que nos falta às vezes é a consciência da missionariedade.

Comentando ainda sobre o curso Ad Gentes em andamento, vejam os diferentes missionários para os quais a Igreja no Brasil está enviando seus missionários. Foram contemplados três continentes, entre eles, o continente africano, recebendo vinte missionários, indo treze para Moçambique, um para Guiné Bissau, um para Benin, quatro para Angola e um para Costa do Marfin. Para o continente americano estão sendo enviados onze. Dois para Argentina, um para Nicarágua, um para Bolívia, um para Venezuela, dois para o Equador, três para o Haiti e um para o México. Para o continente europeu está sendo enviado dois para França.

Assim como é importante sabermos para onde estão indo nossos missionários, é da mesma forma importante sabermos seu Estado de origem. Os trinta e sete missionários são oriundos dos seguintes estados: São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Maranhão, Santa Catarina, Amazonas, Tocantins, Goiás, Paraíba, Porto Alegre, Rio Grande do Norte, Curitiba e Distrito Federal. Somos enviados em nome da Igreja do Brasil, por isso é compromisso de toda Igreja saber de onde vêm e para onde estão sendo enviados seus missionários. De modo que possamos acompanhá-los com nossas orações.

Pe. José Altevir da Silva, CSSp

Assessor da Dimensão Missionária- CNBB

Secretário Executivo do COMINA

Leave a comment »

Novamente,desculpe-nos o transtorno

Olá pessoal,mais uma vez peço desculpas estamos agora com mais um blog na plataforma WordPress.Peço a todos que aguardem teremos novas matérias para serem colocadas.

Atenciosamente

Joseph Charles

Leave a comment »